PIX deverá ter opção de pagamento por aproximação de celular, diz Campos Neto
12/06/2024 10:21 em Tecnologia

O presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, afirmou nesta terça-feira (11) que está sendo feita uma associação com Google Pay e Apple Pay para que seja possível fazer pagamentos com PIX por aproximação, usando o telefone celular.

 

"A ideia é que, em vez de colocar seu cartão de crédito, você possa simplesmente colocar o PIX lá", disse Campos Neto. "O PIX por aproximação será possível porque vamos conectá-lo ao banco. Nós estamos trabalhando nisso agora", continuou.

 

Em evento promovido pelo Valor Capital Group, em São Paulo, Campos Neto afirmou que um dos motivos que levam as pessoas a usarem o cartão de crédito no lugar do PIX é a facilidade da ferramenta de aproximação.

 

"Mas estamos fazendo uma associação com carteiras como Google Pay e Apple Pay para que, ao invés de colocar seu cartão de crédito, você possa simplesmente colocar o PIX lá", disse o presidente do BC.

 

Na apresentação, ele também defendeu o diálogo entre países para que se avance em uma integração global de sistemas de pagamento instantâneo. Ao tratar da interligação desses sistemas, ele citou como exemplo a operação do Nexus, na Ásia.

"Acho que a primeira etapa que veremos é a conexão entre pagamentos instantâneos. Podemos observar o que o Nexus está fazendo. Eles decidiram conectar a Singapura à Índia e agora você tem conexões acontecendo com a Tailândia, a Malásia, a Indonésia", disse.

"Então, em breve você terá uma grande parte da Ásia conectada a um sistema de pagamento instantâneo", continuou. A ideia, segundo o presidente do Banco Central, é conectar o PIX ao Nexus.

 

"Queremos conectar o PIX ao Nexus. E novamente: acho que às vezes passamos muito tempo conversando sobre qual é o sistema de pagamento instantâneo que quero ter, mas deveríamos estar gastando tempo pensando coletivamente em como conectar os sistemas", disse.

 

 

Recorde de transações

 

O Banco Central informou na última sexta-feira (7) que as transações via PIX registraram um novo recorde, com 206,8 milhões de operações em um único diaSegundo a instituição, as transações somaram R$ 90,9 bilhões. O valor também é recorde.

 

O total de operações superou as 201,6 milhões de transações registradas em 5 de abril de 2024 – que era o recorde anterior.

Considerando o movimento de quinta-feira (6) da última semana, acrescentou o BC, pela primeira vez foram realizados mais de 400 milhões de PIX num intervalo de 48 horas.

 

"Os números são mais uma demonstração da importância do PIX como infraestrutura digital pública, para a promoção da inclusão financeira, da inovação e da concorrência na prestação de serviços de pagamentos no Brasil", avaliou o Banco Central.
COMENTÁRIOS